Renata Piva

Meu nome é Renata Marcondes Dal Piva, sou nutricionista, especialista em Alimentação e Nutrição com ênfase em Atendimento Nutricional e atendo pacientes pós AVC no SNN, Serviço de Neurologia e Neurocirurgia de Passo Fundo no RS.

A atuação do profissional nutricionista é indispensável para o bom resultado do tratamento estabelecido no pós AVC, seja ele agudo, sub agudo ou crônico pois sabe-se que um paciente bem nutrido tem melhores condições de responder ao tratamento clínico estabelecido.

Nosso maior objetivo como nutricionista sempre é conseguir com que o paciente volte a se alimentar adequadamente por via oral, mas nem sempre isso é possível. Para realizarmos um trabalho adequado, sempre necessitamos de uma equipe multidisciplinar que possa trabalhar ativamente ao nosso lado e nos nortear na questão de modificação de consistência de dieta, aporte medicamentoso e evolução do quadro do paciente.

É indispensável que possamos realizar uma avaliação adequada do estado nutricional do nosso paciente, perda de massa magra, condição motoras e de deglutição para definirmos a forma de nutrição mais adequada desse paciente. Vários estudos nos mostram e a atividade clínica diária confirma, que após um tempo de hospitalização o paciente tende a entrar num processo de desnutrição geralmente relacionado por um hipercatabolismo gerado pelo stress em resposta ao trauma do doente, o que pode impactar negativamente na evolução funcional e tratamento do mesmo.

Após rigorosa avaliação nutricional, que implica numa investigação de hábitos alimentares antes do trauma, peso habitual, conversa com familiares e verificação de exames laboratoriais, e de uma avaliação adequada de um profissional fonoaudiólogo para detectar a possibilidade de deglutição do paciente, é possível definirmos a melhor forma de alimentação a ser ofertada no momento, seja via oral com modificação de consistência de dieta ou nutrição enteral. Lembrando que tão importante quanto manter nosso paciente bem nutrido é mantê-lo bem hidratado.

Se a forma de alimentação adequada para ele no momento for nutrição enteral, necessitamos calcular quanto de dieta nosso paciente necessita para alcançar as calorias e nutrientes necessários, bem como a forma com que essa dieta será administrada.

Quando o paciente tem condições de se alimentar via oral, porém necessita de uma mudança na consistência de dieta, nosso desafio é fazer com que alimentação seja atrativa aos olhos e ao paladar do nosso paciente, bem como manter a quantidade de nutrientes que ele necessita. Geralmente necessitamos utilizar algum tipo de complemento alimentar associado a dieta para garantirmos um aporte calórico-proteico adequado e, se valer de espessantes para ofertar os líquidos sem risco de aspiração.

Dessa forma fica claro o quanto a atuação do profissional nutricionista é importante frente ao tratamento do paciente pós AVC, realizando avaliação e acompanhamento nutricional adequado afim de garantir a ele uma alimentação balanceada, minimizando os riscos de aspiração, desnutrição e fazer com que o paciente tenha um resultado positivo frente ao tratamento proposto.